Translate

sábado, 14 de julho de 2012

Venderam o Estômago pela Inteligência


Venderam o estômago
pela inteligência    JUL 14


         Depois da partida das mulheres, foram alguns dos guardas à cidade e deram parte aos príncipes dos sacerdotes de tudo quanto acabava de suceder. Convocaram estes os anciãos e deliberaram. Deram uma grande soma de dinheiro aos soldados, e intimaram-nos: “Dizei assim: De noite, enquanto nós dormíamos, vieram os seus discípulos e o roubaram. Se isto chegar aos ouvidos do governador, trataremos de apaziguá-lo e advogar a vossa causa.”

            Tomaram, pois, o dinheiro e procederam conforme as instruções recebidas. E até o presente dia anda este boato entre os judeus.   Mateus  28,11 ss



         Que dizes, humana astúcia?

            Enquanto nós dormíamos? – mas será lícito ao guarda dormir?...

            Vieram os discípulos dele? – mas, se estáveis dormindo, como os vistes?

            E roubaram o corpo? – mas, se os vistes, por que não impedistes o roubo?

            Oh! quantos absurdos em tão poucas palavras!

            Não se pode fugir à verdade sem cair no abismo do ridículo.

            Mas de quantos despautérios não é capaz o homem em face dum punhado de metal sonante!

            Embolsaram os guardas o dinheiro e, corajosos, foram espalhar a estranha comédia das sentinelas dormentes que tudo enxergam e nada impedem...

            Venderam a inteligência pelo estômago...

            É mais difícil ser coerente na mentira do que lógico na verdade.

            Até o presente dia, rezam os inimigos do Cristo pela cartilha dos seus mestres de Jerusalém.

            Enquanto nós dormíamos...     

Huberto Rohden
in “Em Espírito e Verdade”
Edição da Revista dos Tribunais, SP – 1941  



Nenhum comentário:

Postar um comentário