Translate

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Rompendo os Últimos Laços...



Rompendo os últimos laços... JUL 09


         Junto à cruz de Jesus estavam sua mãe, e Maria, irmã de sua mãe, mulher de Cléofas e Maria Madalena. Vendo Jesus sua mãe e ao lado dela o discípulo a quem amava, disse à sua mãe: “Senhora, eis aí o teu filho.” Depois, disse ao discípulo: “Eis aí tua mãe.” Desde essa hora o discípulo a levou em sua companhia.   João  19,  25 ss


         De tudo se despojara Jesus...

            Ao entrar no mundo, não tivera a casa onde nascer, nem berço em que reclinar o frágil corpinho.

            A sua vida fora mais pobre que a das aves do céu e das raposas da terra.

            Ao morrer, vê-se privado até dum leito; suspenso entre o céu e a terra, tem de exalar o último suspiro.

            Já andam repartidas entre os soldados as vestes do sentenciado.

            Seus apóstolos, dispersos aos quatro ventos...

            Restavam-lhe ainda dois seres queridos, últimos laços que à terra o prendiam: sua mãe e o discípulo predileto.

            E, para que absoluta fosse a renúncia, desfaz-se Jesus desses últimos tesouros do seu coração: “Senhora, eis aí teu filho – discípulo, eis aí tua mãe...”

            Rotos os derradeiros liames que ao mundo o prendiam, sem mãe nem amigo, sem um fio de roupa, sem compreensão nem carinho, o corpo em chaga viva, a alma dilacerada de angústias – pode o espírito do Nazareno voar livremente ao seio do Pai eterno.........................................................

            Ardente vergonha me ruboriza a face...

            Cristão que sou, que é do meu desapego das coisas do mundo?

            Como poderei morrer tranquilo, se mil laços me prendem à terra?...
           
Huberto Rohden
in “Em Espírito e Verdade”
Edição da Revista dos Tribunais, SP – 1941  


Nenhum comentário:

Postar um comentário