Translate

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Amor Imortal



Amor Imortal     JUL 13


         Terminado o sábado, na madrugada do primeiro dia da semana, puseram-se a caminho Maria Madalena e a outra Maria para verem o sepulcro. Estremeceu então a terra com violência. Um anjo do Senhor desceu do céu, aproximou-se, revolveu a pedra e sentou-se em cima. O seu aspecto era como o relâmpago e as suas vestes brancas como a neve. Os guardas estremeceram de terror em face dele e ficaram como mortos.

            Disse o anjo às mulheres: “Não temais! sei que procurais a Jesus, o crucificado; não está aqui; ressuscitou como disse. Vinde e vede aqui o lugar onde esteve colocado o Senhor. Ide depressa e dizei a seus discípulos que ressuscitou dentre os mortos. Irá diante de vós para a Galileia; aí o vereis. Eis que vo-lo disse!”

            Trânsidas de terror e de alegria ao mesmo tempo, deixaram, pressurosas, o sepulcro e correram a levar a notícia aos discípulos. Nisto, lhes veio Jesus ao encontro e disse: “Eu vos saúdo!” Aproximaram-se, e abraçando-se com os pés dele, o adoraram. Então lhes disse Jesus: “Não temais! Ide e avisai a meus irmãos que vão à Galileia; aí me verão.”               Mateus  28,  1ss



         Embalsamar o corpo do crucificado?... e isto no terceiro dia?...

            E ignorais vós, almas devotas, que ele prometeu ressurgir nesse dia?

            Ah, bem o sabem elas, mas não o creem nem o esperam. Afogaram-se, nas torrentes sanguíneas da sexta-feira, a fé e a esperança das discípulas de Cristo. Mas o amor, esse não lhes morreu, porque é imortal.

            E a vida imortal do amor ressuscitou da morte a fé e a esperança.

            E despontou-lhes na alma a luz da Páscoa...
        
                                              
        
Huberto Rohden
in “Em Espírito e Verdade”
Edição da Revista dos Tribunais, SP – 1941  


Nenhum comentário:

Postar um comentário