Translate

segunda-feira, 23 de julho de 2012

2. A religião de nossos pais e a de nossos filhos

O Confessionário



2

A religião de nossos pais;
A religião de nossos filhos.

            A História do Ocidente, desde o Império Romano, se firma em torno de um fato – JESUS E SUA MORTE REDENTORA.

            Tudo o que foi feito em quinze séculos no Ocidente se fez à sombra da Cruz.

            Jesus sucede a César no Império do Mundo.

            Seu perfil majestoso é posto nas moedas de ouro, em vez do do Imperador em Bizâncio.

            Em nome dele se transmite a Carlos Magno o trono com o globo encimado por uma cruz.

            De Roma e de Bizâncio é trazido o seu nome às sociedades da Idade Média e às nações modernas. Todo o poder vem dele. Ele se torna tal como o havia visto o profeta do Apocalipse. Por ele, os homens se amam e se odeiam, se massacram e se socorrem, vão ao extremo da paixão e do sacrifício.

            Em seu nome, se abrandam, se fortificam, se consolam, se exaltam, se humilham. É a miragem para a qual se voltam os guerreiros das Cruzadas. É o amante misterioso que chama ao fundo dos claustros a procissão humilde das virgens. Por amor dele, as grandes catedrais se constroem, também as éticas e as metafísicas. É uma força interior que os séculos não têm extinguido a sua existência. Consigo, trouxe a essência da lei Suprema – a lei do Amor – a que todos se prosternam.


Arthur Thompson
in “A Verdade sobre Jesus”
C. E. Redemptor Editores, RJ – 1936  



Nenhum comentário:

Postar um comentário