Translate

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Nossos destinos



Nossos Destinos

por Leopoldo Cirne


in ‘Doutrina e Prática do Espiritismo Vol 1 - 1920


            “Houve quem comparasse a humanidade, no ponto de vista dos destinos que lhe estão traçados, e que um dia há de atingir fatal e necessariamente, aos passageiros de um navio com rumo a determinado porto. Enquanto o navio singra os mares nessa inflexível direção, os passageiros nele se movem livremente e livremente praticam os atos que mais lhes agradam ou lhes convém: comem, dormem, passeiam, jogam, conversam e se divertem, cada um na conformidade de suas predileções particulares. 0 que não podem é impedir que o navio chegue ao porto. Assim os homens, movendo-se no círculo de sua liberdade relativa, não se podem subtrair ao termo providencial dessa viagem que vêm fazendo, rumo da eternidade - e do infinito, e que se traduz numa palavra - a perfeição.”


Nenhum comentário:

Postar um comentário