Translate

quinta-feira, 28 de junho de 2012

4.10 A Prece do Coração Amargurado



4.10 A Prece do Coração Amargurado

            Mais depressa o homem atende às restrições dos preceitos humanos do que aos postulados evangélicos que lhe podem assegurar, à  custa de renúncias redentoras nos dias de hoje, as venturas consagradoras de amanhã. Seguindo irrefletidamente ideias doentias e praticando ações anticristãs, pelo mau uso do livre arbítrio, o homem retarda a evolução do próprio Espírito.

            Para libertar-se de tão lamentável estado espiritual, terá que educar-se nos princípios evangélicos, a fim de sujeitar seu sentimento a rígida disciplina, começando, então, a luta mais séria que nos aflige: a que travamos com a nossa consciência, com o nosso próprio "eu". Em certos casos, o combate é desigual, porque as inferioridades morais do Espírito adquirem força e resistem às reações salutares da alma. De tal maneira se mostra o Espírito debilitado pelo mal, que os progressos são dificílimos e quase imperceptíveis. Deve, porém, persistir na luta, porque a determinação para o bem acabará triunfando da resistência do mal, tanto mais rapidamente quanto maior for a nossa capacidade de sofrer corajosamente para transformar as dores em aleluias resplandecentes!

Indalício Mendes
Reformador (FEB) Fev 1950





Nenhum comentário:

Postar um comentário