Translate

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Incompreensão


Incompreensão
José Augusto Romero
Reformador (FEB) Fevereiro de 1962

Disse-lhes Jesus:
"Sei que sois filhos de Abraão,
mas procurais tirar--me a vida,
porque a minha palavra não cabe em vós." João 8:37

            As lições do Evangelho continuam superando todas as concepções humanas, por muito avançadas que pareçam. Nenhuma dessas concepções conseguiu, até o presente, melhorar a situação da Humanidade, que avança como um barco sem bússola, açoitado por violentos vendavais, que se tornaram Incontroláveis - É a ressaca representada pelo materialismo irresponsável e sombrio. É a incompreensão dos homens a cerca das verdades celestes, inalteráveis no tempo e no espaço.

            A palavra do Plenipotenciário Celeste continua incompreendida. Não coube na consciência das gerações passadas e ainda não cabe na consciência da presente geração. Somente uma pequena minoria da Humanidade hodierna comporta a alta sabedoria das lições do Evangelho.

            A grande maioria vive obnubilada pelo materialismo. Permanece amortalhada nas teias da incompreensão. Vive no casulo da materialidade grosseira. Vive ainda na órbita da animalidade. O estado desesperador que flagela o mundo atual constitui séria advertência para os homens em geral. Apesar disso, eles continuam indiferentes. Não procuram meditar seriamente sobre o estado caótico da presente geração. Não procuram descobrir a causa que gerou tão espantoso desequilíbrio.

            Tudo isso decorre da incompreensão. É que a palavra do Cristo continua sendo repelida pela razão humana.

            A hora que passa é apocalíptica. Ninguém pode contestar tamanha verdade.
Não há quem tenha sossego, Todos os povos estão intranquilos. A inquietação é geral. O pavor tange a geração martirizada para o desconhecido. As armas nucleares continuam a ser fabricadas febrilmente. É a corrida para o extermínio. É a marcha irrefreável para o aniquilamento. Todas essas coisas nos fazem lembrar as alegorias do Apocalipse, apresentadas por Jesus ao Vidente de Patmos. É preciso que os homens compreendam isso e se voltem para o Cristo, enquanto resta um pouco de tempo.

            Os principais responsáveis pelo destino dos povos ameaçam saltar no escuro, ignorando em que precipício cairão. Porque não refletir? Ainda é tempo de evitarem a catástrofe. Procurem situar a palavra do Cristo no coração e o perigo passará.


            Diz o sábio Espírito de Emmanuel que “a Doutrina Espírita, em sua essência, é universidade de redenção”. Ela é realmente universidade de redenção porque se inspira nas lições do Evangelho. A Doutrina Espírita, a mais recente demonstração da bondade de Deus para com os homens, está trabalhando intensamente para libertar o homem planetário das garras do materialismo. Sucede, porém, que a palavra da Doutrina Espírita ainda não cabe na razão da maioria. Repete-se, assim, a sentença messiânica: “Procurais tirar-me a vida, porque a minha palavra não cabe em vós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário