Translate

sábado, 17 de dezembro de 2016

Pai Nosso


Pai Nosso 
por Filemon Amador
Reformador (FEB) Dezembro 1938

            Pai Nosso, Criador do Universo, que estás onde vive o nosso pensamento: na terra, no espaço, em todo lugar!
            Sobre os cérebros ignorantes e incultos derrama a luz do teu saber infinito!
            Que o teu sorriso seja o bálsamo consolador para aqueles que se debatem, como náufragos, no oceano imenso das torturas e penas!..
            Que O teu olhar sereno, Pai, inunde de paz a todos aqueles que distendam ou não o olhar para as alturas, numa súplica ou numa prece contrita!
            Que as tuas bênçãos salutares, Pai, incutam ao homem a prática do bem, enchendo-lhe o coração de fé, quando a descrença o enlaçar, fortalecendo-o com essa mesma fé, alimento bendito e confortador!
            Permite, Pai Nosso, que uma partícula do teu sagrado reino seja distribuída, pela tua infinita bondade, aqui na Terra, como no espaço!
            Que nós, homens materializados, tenhamos para alimento dos nossos corpos o pão de cada dia e para o nosso espírito o alimento precioso da compreensão do teu amor!
            Perdoa-nos, Pai, as nossas incoerências e imperfeições, dando-nos forças, para que os nossos corações se purifiquem e para que, sem guardar rancores nem ódios, perdoemos aos nossos malfeitores, amando aos nossos inimigos!
            Livra-nos, misericordioso Pai, na hora da tentação, de cair no erro, dando-nos intuições para podermos, por meio duma prece, doutrinar irmãos que, por ignorância ou mesmo por desejos maléficos, se aproximarem de nós para tentar- nos !   
            Que o teu poder sacrossanto e bendito, Pai Amantíssimo, possa penetrar nos pensamentos, torná-los límpidos, cristalinos, como cristalinos e límpidos são o teu olhar, o teu sorriso, o teu coração, Deus de bondade imensa, que és todo perfeição, amor, paz, caridade!


Nenhum comentário:

Postar um comentário