Translate

domingo, 16 de abril de 2017

Nótulas Espiritualistas XIX


Nótulas Espiritualistas - XIX
Dr. Antônio J. Freire
in Reformador (FEB)  Agosto  1956

            Quanto mais estudamos, refletimos e meditamos,  melhor conhecemos a extensão da nossa ignorância.

            O sábio é o maior ignorante consciente.

*

            O progresso é como o oceano no seu eterno fluxo e refluxo. Cada onda recua agora, para logo ir mais longe.

*

            A Ciência dos homens é constituída sobre a matéria; a Sabedoria Divina é  tecida de Luz, de Espírito e de Amor.

            A ciência humana é efêmera, contingente e transitória, limitada e incongruente, - “o evidente de hoje pode ser o absurdo de amanhã” -; a Sabedoria Divina é infalível e eterna, onipotente e oniciente.

                                                                                  *

            A ciência humana nem sequer produz um átomo; a Sabedoria Divina cria almas, gênios, santos, fazendo surgir Mundos e florir Universos.

*

            A ciência aliada a Deus não tem incógnita sem solução.

*
            Não há crime, por maior que seja, sem remissão.

            O Infinito Amor e Misericórdia de Deus dominam todos as misérias morais humanas, proporcionando-lhes, pelas redentoras Leis reencarnacionista e cármica, - o arrependimento, a regeneração espiritual e a reparação.

            É neste purificador cadinho que se volatilizam os crimes mais ascorosos, as traições mais repugnantes, as crueldades mais torturantes.

*

            A prece feita pelos lábios, dos lábios não passa.  A do fonógrafo vai mais longe ainda desde que o aparelho seja de boa marca.

*
            As lágrimas dum arrependimento profundo e sincero, por maior que seja o pecado cometido, cristalizam no Perdão Divino.

*

            A responsabilidade moral é diretamente proporcional ao conhecimento do Bem e do Mal.

            O mesmo crime cometido por um civilizado e por um selvagem tem perante a Justiça imanente diversas sanções.

            Sejamos compassivos com os nossos irmãos mais atrasados.

*

            O arrependimento, vibrando pelo coração e pela inteligência, com sinceridade, compreensão e humildade, é o melhor antídoto para as dolorosas torturas do remorso e um renovador impulso para a nossa evolução espiritual.

*

            Da lama também Deus faz brotar as mais lindas e odoríferas flores.

            Madalena é uma estrela cintilante que subiu, da Terra aos Céus, nas benditas e redentoras asas do arrependimento e do amor.


Lisboa 1955

Nenhum comentário:

Postar um comentário