Translate

domingo, 16 de abril de 2017

Nótulas Espiritualistas XII


Nótulas Espiritualistas - XVII
Dr. Antônio J. Freire
in Reformador (FEB)  Abril  1956


            A pureza de sentimentos e de ação na prática fervorosa e ardente do Bem-geral, expressos nos Evangelhos, é a fórmula ideal da Beleza espiritual. Marca o triunfo e domínio da Vida sobre a forma; da Consciência sobre o atavismo animal; do Espírito sobre a ganga material, representada pelo corpo somático, transformado agora num instrumento dócil e flexível.

*

            Da plena florescência das virtudes cristãs surge a almejada Intuição que supera as inteligências mais lúcidas e brilhantes para a resolução das grandes incógnitas da Vida e do Espírito, inerentes à Biologia e ao Psiquismo humano.

*

            A Intuição espiritual, tantas vezes deformada e confundida dentro do problema do conhecimento, só é apanágio do Homem superiormente evolucionado, a finalizar o seu estágio terrestre, prestes a ascender ao batismo da Luz incriada - ao despertar do seu Cristo interior.

*

            No estado atual do nosso temeroso atraso moral, mal sabemos distinguir o Bem do Mal, o Justo do Injusto, a Virtude do Vício, no turbilhão envolvente das nossas perniciosas paixões egocêntricas dum individualismo irredutível, impregnado de autolatria.

            No entanto, temos, todos nós, um grande amigo e conselheiro infalível dentro do homem interior, graças à Providência divina.

            O Espírito, oculto por detrás da forma grosseira e opaca do seu invólucro e instrumento terrestre, é o supremo conselheiro e orientador de toda a atividade psíquica à voz e comando da Consciência moral. O essencial é saber consultá-la, ouvi-la e seguir o seu sábio conselho em todos os transes da Vida, por mais amargurados e angustiosos que sejam.

            O método é simples no tempo e no espaço: meditação e prece.

*

            O renascimento para a vida terrestre, através da pluralidade das existências, das vidas sucessivas (Palingenesia), é incomparavelmente mais difícil, doloroso e demorado do que a morte, fonte-germinal dum novo renascimento astral.
Por outro lado, a evolução moral terrestre, pelos obstáculos que enfrenta para a reparação cármica resultantes das vidas pregressas anteriores, tem uma importância muitíssimo superior aos progressos que se podem obter no Mundo Astral. Há mesmo contas cármicas morais e materiais que só se podem liquidar nas existências terrestres. Donde se conclui a tremenda responsabilidade das reencarnações planetárias, e extremo cuidado e vigilância que devemos ter com todo o nosso comportamento terrestre onde as ruins tentações são sem conta. Donde deriva o indeclinável dever de defesa e de progresso das consultas amiudadas com a nossa indefectível Consciência-moral, porta-voz da nossa alma divina, do nosso espírito imortal.

*

            Só um coração puro, animado do melhor desejo de seguir a Jesus, nosso Redentor e Salvador, vendo em cada criatura um irmão pela mesma origem e finalidade divinas, pode receber através da prece, a Lei das afinidades psíquicas, a Luz e os eflúvios confortativos que descendem das Hierarquias angélicas, para tonificar e impulsionar o esforço redentor e reparador de todos aqueles que saibam sacrificar-se mais pelos outros de que por si próprios.

            Agora e sempre o mandamento de Jesus "amar o próximo como a nós próprios".

Lisboa, 1955.

 Do Blog: Os artigos de número XIV, XV e XVI não foram encontrados nas anteriores edições de 'Reformador'.

Nenhum comentário:

Postar um comentário