Translate

domingo, 15 de junho de 2014

25. A palavra de Camille Flammarion



pgs. 9-10  de
‘Deus na Natureza’ de Camille Flammarion
(6ª Edição FEB - 1990)
-Tradução de Manuel Quintão-

            "O ceticismo e a dúvida universal imperam no âmago de nossa alma e nosso olhar perscrutador, que nenhuma ilusão fascina, vigila na cripta dos nossos pensamentos. Não nos despraz que assim seja. Não lastimemos que Deus não nos houvesse tudo revelado ao criar-nos, dando-nos contudo o direito de discutir. Essa prerrogativa do nosso ser é ótima em si mesma, como condição maior de progresso. Mas, se o ceticismo nos atalaia vigilante, também a necessidade de crença nos atrai. Podemos duvidar, certo, sem por isso nos isentarmos do insaciável desejo de conhecer e saber. Uma crença torna-se-nos imprescindível. Os espíritos que se vangloriam de não a possuírem são os mais ameaçados de cair na superstição ou de anular-se na indiferença."


Nenhum comentário:

Postar um comentário