Translate

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Lembrança de Natal



No Natal do Senhor, recordemos-Lhe as palavras divinas:

            "Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
            Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados,
            Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra.
            Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos.
            Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.      
            Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.
            Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.
            Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
            Bem-aventurados sereis quando, por minha causa, vos injuriarem e vos perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque será grande o vosso galardão nos céus, pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.
            Amai os vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam, bendizei os que vos
maldizem, orai peles que vos insultam.
            Ao que vos bate numa face, oferecei também a outra;
            ao que vos arranca o manto, não recuseis a túnica.
            Dai ao que vos pedir e nada reclameis de quem vos tirar o que é vosso.
            Como quereis que os homens vos façam, assim fazei-lhes vós a eles.
            Sede misericordiosos, como vosso Pai é misericordioso, Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados, Dai e dar-se vos á: derramarão em vosso regaço uma medida boa, calcada e transbordante, porque a medida com que medirdes os outros será a mesma com que vos medirão a vós.
            A árvore se conhece pelo seu fruto. Não se colhem figos dos espinheiros, nem se vindimam uvas dos abrolhos.
            Brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.
            Se ao trazerdes ao altar a vossa oferta, ali vos lembrardes de que vosso irmão tem alguma coisa contra vós, deixai perante o altar a vossa oferta, ide primeiro reconciliar-vos com o vosso irmão, e depois, voltando, fazei vossa oferenda.
            Guardai-vos de exercer a vossa justiça diante dos homens, com o fim de serdes vistos por eles.
            Quando derdes esmola, não toqueis trombeta diante de vós, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados.
            Não saiba a vossa mão direita o que faz a esquerda, para que a vossa esmola fique em segredo; e vosso Pai, que vê o que se passa em segredo, vos recompensará.
            Quando orardes, entrai no vosso quarto e, fechada a porta, falai com vosso Pai.
            Quando jejuardes, não vos mostreis contristados, como os que desfiguram o resto para ser honrados peles outros.
            Não acumuleis para vós tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem podem corroê-los e onde os ladrões podem roubá-los, mas ajuntai tesouros no céu, porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração,
            Dai de graça o que de graça recebeis.
            Não se perturbe o vosso coração: credes em Deus, crede também em mim.
            Na casa do meu Pai há muitas moradas...
            Se me amais, guardai o meu mandamento. Meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, como eu vos amei.
            Não vos deixarei órfãos. A paz vos deixo, a minha vos deu. Não vo-la dou como a dá o mundo.
            Não desfaleça, pois, o vosso coração. Permanecei no meu amor.
            Quando vier o Consolador, que eu enviarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade dará testemunho de mim.
            Tenho ainda muito o que vos dizer, mas vós não o podeis suportar ainda. Quando vier, porém, o Espírito da Verdade, ele vos guiará a toda a verdade, porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo quanto houver ouvido de mim e vos anunciará as coisas que hão de vir. Os reis dos povos dominam sobre eles e os que exercem autoridade são chamados de benfeitores. Mas, entre vós, o maior será o que se fizer servo de todos e aquele que dirige será como o que serve. Entre vós, eu sou aquele que serve.
            Andai enquanto tendes luz, para que as trevas não vos apanhem. Quem anda nas trevas não sabe para onde vai.
            Eu sou a luz do mundo, mas se alguém ouvir as minhas palavras e não as guardar, eu não o julgarei, porque não vim para julgar o mundo e sim para salvá-lo.
            Quem me rejeita e não recebe as minhas palavras tem quem o julgue, porque a própria palavra que digo o julgará no último dia.
            Se eu, sendo Mestre e Senhor, vos lavo os pés, deveis lavar-vos es pés uns aos outros.
            Eu vos dei o exemplo, para que, como vos fiz, façais vós também.
            Em verdade vos digo que não é o servo maior que o seu senhor, nem o enviado maior que aquele que o enviou.
            Se, pois, sabeis essas coisas, bem-aventurados sereis se as praticardes."

Lembrança de Natal
Editorial

in Reformador (FEB) Dezembro 1978

Nenhum comentário:

Postar um comentário