Translate

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Os Mortos Vivem

Não chores quem se vai, quando a faina termina!..
Para lá do sepulcro, outra senda começa...
A Natureza, em tudo, é sublime promessa,
Tudo ressurge e brilha, ante a Glória Divina!..

Os mortos rasgarão a cerca de neblina
E - família do amor que revive e regressa -
Trazem consolo e paz, sem que a sombra os impeça
De suavizar a dor, onde a dor se esborcina.

Nunca desesperar, se a saudade te alcança...
Entrega o pensamento às auras da esperança,
A noite aponta os sóis de imortal primavera!...

Fita a semente em verde, a renascer da lama..
                                                       A morte dá mais vida d vida de quem ama
                                                          E amor é mais amor no coração que espera.

‘Os mortos vivem’
Constâncio Alves

Reformador (FEB) Junho 1970

Nenhum comentário:

Postar um comentário