Translate

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

'Reencarnação' por Ismael Gomes Braga


Reencarnação        
     Sobre a velha doutrina filosófica e religiosa dos filósofos gregos, dos egípcios, dos hindus, do Budismo, da Teosofia, do Espiritismo, dos rosacrucianos e outros, eu não tenho a menor dúvida; minha convicção é baseada em muito estudo, em muita observação de fatos, e se transformou em certeza inabalável.

                É uma doutrina que se apóia em fatos bem observados e só ela explica os mistérios da vida.

                As diferenças de destino fatal, as intuições fortes, a ciência infusa, as diferenças infinitas de capacidades, de pendores inexplicáveis pelo meio, e certas tendências irresistíveis e anormais, tudo se explica pela palingenésia.

                Os argumentos contra essa doutrina são o esquecimento do passado e a irresponsabilidade que seria consequência desse esquecimento, mas são inconsistentes essas objeções, porque todo passado se conserva em forma de caráter, de qualidades inatas que constituem prêmio ou castigo para o futuro.

                Cada ser moral e intelectual é o produto de toda a soma imensa de experiências colhidas numa fieira de encarnações que se perdem na noite dos tempos. Tudo é transformado em qualidades – boas ou más – em aptidões que formam o destino do indivíduo, da família, da pátria, da Humanidade.

                As qualidades más, adquiridas, ferem interesses alheios e as vítimas reagem sempre de modo que as qualidades más não se podem eternizar; são sempre combatidas e têm que ser extintas pelas dores que ocasionam.

                As qualidades boas, porém, se eternizam, porque ninguém as combate, visto que elas a ninguém prejudicam. Portanto, todo mal é passageiro, mas o bem é eterno. Por esse processo, estabelecido pela Justiça Divina, existe a salvação universal: poderemos ser maus durante muitos milênios, mas o mal sempre nos proporcionará sofrimento e nos força a lutar contra ele.

                O bem – quando puro e real – só nos proporciona felicidade e nos anima a cultivá-lo e aprimorá-lo sempre.

                No nosso estado atual de atraso evolutivo, quase nunca praticamos esse bem puro e real. Sempre nossas práticas são mistas de bem e mal. Somos ainda egoístas, tímidas, sem fé no futuro; mas a pouco e pouco vamos sendo trabalhados pela dor e vamos melhorando através dos milênios.

                Procura conhecer bem a doutrina reencarnacionista, para te orientares na vida.
                Há livros dignos de fé que reúnem a documentação que demonstra a lei das encarnações ou palingenésia.

                Não te deixes confundir pelos sofismas dos adversários da reencarnação.

Ismael Gomes Braga
in ‘Cartas a Laura’
(1ª Ed – 1958 –Cáp 10 - Ed Floresta)






‘Cartas a Laura’
Nota Bibliográfica

ISMAEL GOMES BRAGA nasceu na cidade mineira de Ubá, no dia 14 de julho de 1891, mas residiu por quase cinquenta anos no Rio de Janeiro, em companhia da esposa, onde desenvolveu intensas atividades no movimento espírita e esperantista de nosso país. Escritor, poeta, jornalista, deixou dezenas de livros publicados. Profundo conhecedor de quase todas as línguas vivas, além do grego e latim, era um doa maiores pugnadores do Esperanto no Brasil. Escreveu os primeiros dicionários da língua internacional para o nosso idioma.
Espírita convicto, foi diretor da FEB (Federação Espírita Brasileira) onde contribuía na condição de orador e redator da revista O REFORMADOR. Seu único filho – Lauro – deu-lhe três netas: Laura Maria, Miriam Estevina e Rosane. Faleceu às 5 horas do dia 18 de janeiro de 1969, com 77 anos. Logo após o desencarne, D. Filinha, a esposa dedicada, enviou para a neta mais velha, os dois volumes que deram origem a esta obra e que Ismael havia iniciado um decênio antes. Laura estava, então, com treze anos incompletos.
LAURA MARIA BRAGA BORGES DE MATTOS nasceu em Cataguases (MG), em 10 de outubro de 1956. Fez os primeiros estudos na cidade de Ubá, transferindo-se, posteriormente, para Juiz de Fora, onde cursou a Faculdade de Medicina. Estudante e médica brilhante especializou-se em Pediatria, assumindo a condição de professora da Faculdade de Medicina da UFRJ. Consorciou-se com Nelson Lougon Borges de Mattos, também médico, tendo um casal de filhos: Ismael e Virgínia. Espírita atuante, como esposo, dedicou-se a tarefas no campo mediúnico e da exposição doutrinária, tendo sido sócia fundadora do Instituto de Difusão Espírita de Juiz de Fora. Em 18 de abril de 1998, em acidente automobilístico na estrada que liga Juiz de Fora a Belo Horizonte, retornou, em companhia do esposo, ao Plano Espiritual.

            in “Cartas a Laura”
de Ismael Gomes Braga – (1ª Ed – 1958 – Ed Floresta)




Um comentário:

  1. Ismael Gomes Braga é um espírito iluminado, que trabalhou e ainda trabalha - agora no mundo espiritual - pelos três EEE, ou seja, Evangelho, Espiritismo e Esperanto.

    ResponderExcluir