Translate

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Em trânsito pela Terra



            Este é o mundo-escola onde ingressamos, por vontade divina e a curto prazo, para, através das duras lições que se nos deparam, aperfeiçoar nossas almas e fazer jus a moradas em esferas mais felizes, que turbilhonam, incalculáveis, na imensidão dos espaços que o Pai Celestial, amoravelmente, destinou a todas as suas criaturas.

            Daí, os obstáculos sem conta e os sofrimentos acerbos que muita vez se nos defrontam nesta nossa caminhada terrena, como recursos necessários à purificação de nossos espíritos ensandecidos pela caudal de crimes e erros clamorosos consumados em existências transatas.

            Felizes aqueles que, compreendendo a realidade espiritual e o nada das vaidades humanas, buscam praticar o bem para com os seus semelhantes, com amor e sem esmorecimentos, e vão expungindo de si, uma a uma, todas as imperfeições que os adstringem a planos inferiores. Estes, já estão a caminho da Perfeição, finalidade da nossa estada neste planeta de lágrimas.

            Mas, ai dos que se demoram nos vãos prazeres e dos que se constituem em espíritos de cizânia, obstando, assim, o progresso de outros.

            Certamente se verão na contingência de retornarem à Terra ou a outros mundos menos evoluídos, em existências dolorosas.

            Alijemos de nós, portanto, as taras milenárias que acumulámos em as nossas inúmeras descidas à carne e que nos têm distanciado de Deus, algemando-nos, ainda, a sofrimentos atrozes. Está em nós o desprendermo-nos de seus tentáculos e alçarmo-nos às regiões alcandoradas da espiritualidade onde a beleza, a paz, o amor e o trabalho nobilitante imperam em toda a sua magnitude, sem mesclas das impurezas e dos vis interesses peculiares ao mundículo em que ora habitamos.

Em trânsito pela Terra
Demetri Abrão Nami

Reformador (FEB)  Fevereiro 1979

Nenhum comentário:

Postar um comentário