Translate

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Lição de Humildade



Lição de Humildade


         14,7 Observando também como os convivas escolhiam os primeiros lugares, propôs-lhes   a   seguinte   parábola: 14,8 “ -Quando fores convidados às bodas, não se sentem no primeiro lugar, pois pode ser que seja convidada outra pessoa de maior consideração do que tu; 14,9  E, vindo o que te convidou, te diga: Cede o lugar a este. Terias, então, a obrigação de  ocupar o último lugar. 14,10  mas, quando fordes convidado, vai tomar o último lugar, para que, quando vier o que te convidou, te diga: Amigo,  passa  mais  para  cima.  Então, serás honrado na presença de todos os convivas. 14,11  Porque, todo aquele que se exaltar, será humilhado e, todo aquele que se humilhar, será exaltado.” 14,12  Dizia igualmente ao que o tinha convidado: " -Quando deres alguma ceia, não convides os teus amigos, nem teus irmãos, nem os parentes, nem os vizinhos ricos. Porque, por sua vez, eles te convidarão e, assim, te retribuirão. 14,13  Mas, quando deres uma ceia, convida aos pobres, aos aleijados, os coxos e os cegos. 14,14  Serás feliz porque eles não tem com que te retribuir; mas ser-te-á retribuído na ressurreição dos justos.”


         De  “O Evangelho...”, de Kardec, Cap. VII,  coletamos o trecho que se segue:

            “...O Espiritismo nos  explica  os  versículos adiante  citados (Lc 14,7-11) - Tomar Lugar nas Bodas.. -através da lei das encarnações sucessivas, onde aqueles que foram os mais elevados numa existência, são rebaixados à última posição numa existência seguinte, se forem dominados pelo orgulho e pela ambição. Não procureis, pois, o primeiro lugar na Terra, nem vos colocar acima dos outros, se não quereis ser obrigados a descer; procurai, ao contrário, o mais humilde e o mais modesto, porque Deus saberá vos dar um lugar mais elevado no céu, se o merecerdes.”

            A mesma fonte, em seu Cap. XIII, complementa seus ensinamentos sobre o trecho bíblico contido em Lc (14,7-14) -Aquele que se exaltar, será humilhado...:

             “ ... “Quando fizerdes um festim, disse Jesus, para ele não convideis vossos amigos, mas os pobres e os estropiados.” Estas palavras absurdas se tomadas ao pé da letra, são sublimes se nela se  procura o espírito. Jesus não podia ter querido dizer que, em lugar dos amigos, é preciso reunir à sua mesa os mendigos da rua; sua linguagem era quase sempre figurada, e os homens incapazes de compreenderem as nuances delicadas do pensamento, seria preciso imagens fortes, produzindo o efeito de cores berrantes. O fundo do pensamento se revela nestas palavras: “Sereis felizes porque não terão meios para vo-lo retribuir”; quer dizer que não se deve fazer o bem com vistas a uma devolução, mas pelo único prazer de fazê-lo. Para dar uma comparação surpreendente, disse:

            -Convidai para vossos festins os pobres, porque sabeis que estes não poderão nada vos retribuir; e por festins é preciso entender, não o repasto propriamente dito, mas a participação na abundância de que desfrutais.” 

            Para  Lc (14,11) - ...e  aquele que se humilhar será exaltado!  -    leiamos o
 “Livro da Esperança ”  de Emmanuel por Chico Xavier:

            “ Não aguardes aparente grandeza para ser útil.

            Missão quer dizer incumbência.

            E ninguém existe aos ventos do acaso.

            Buscando entender os mandatos de trabalho que nos competem, estudemos, de leve, algumas lições de coisas da natureza.

            A usina poderosa ilumina qualquer lugar, à longa distância, contudo, para isso, não age por si só. Usa transformadores de um circuito a outro, alterando, em geral, a tensão e a intensidade da corrente. Os transformadores requisitam fios de condução. Os fios recorrem à tomada de força. Isso, porém, ainda não resolve. Para que a luz se faça, é indispensável a presença da lâmpada, que se forma de componentes diversos.

            O rio, de muito longe, fornece água limpa à atividade caseira, mas não se projeta, desordenado, a serviço das criaturas. Cede os próprios recursos à rede de encanamento. A rede pede tubos de formação vaiada. Os tubos exigem a torneira de controle. Isto, porém, não é tudo. Para que o líquido se mostre purificado, requer-se o concurso do filtro.

            O avião, transporta o homem, de um lado para o outro da Terra, mas não é um gigante auto suficiente. A fim de elevar-se precisa combustível. O combustível solicita motores que o aproveitem. Os motores reclamam os elementos de que se constituem. Isto, porém, ainda não chega. Para que a máquina voadora satisfaça aos próprios fins, é indispensável se lhe construa adequado campo de pouso.

            No dicionário das leis divinas, as nossas tarefas têm o sinônimo de dever.

            Atendamos à obrigação para que fomos chamados no clima do bem.

            Não te digas inútil, nem te asseveres incompetente.

            Para cumprir a missão que nos cabe, não são necessários um cargo diretivo, uma tribuna brilhante, um nome preclaro ou uma fortuna de milhões. Basta estimemos a disciplina no lugar que nos é próprio, com o prazer de servir.”    

Nenhum comentário:

Postar um comentário