Translate

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Preparo para a vida

           A luta pela vida começa cedo. Mal a criança principia a andar e falar e já se lhe dá um encaminhamento, que pode ir desde o Jardim da Infância até os estudos mais altamente graduados, na escala dos conhecimentos superiores.

            Constitui mesmo um espetáculo à parte, embora diariamente repetido, a ida dos colegiais às escolas. Dá gosto vê-los, tomando de assalto, por assim dizer, a condução ou postados nas dependências dos educandários, quais bandos de aves que pousassem em revoada em um só local. Palradores e bulhentos, sorridentes e brincalhões, lá se vão eles, os estudantes, de portes e tipos diferentes, sobraçando pastas e porta-cadernos, merendeiras e bolsas. Voltam alegres como foram, movimentando o centro e os bairros da cidade, nos turnos da manhã, da tarde e da noite.

            É o preparo para a vida. Há pais que deixam de vestir-se bem, de alimentar-se melhor só para terem o prazer de ver seus filhos graduarem-se nos estudos. Raiam, por vezes, pelo sacrifício as epopeias de luz que são descritas pelo heroísmo paternal, levados a extremos de dedicação inimaginável.

            Selecionam-se cursos, destacam-se nomes e endereços de colégios e professores, recortam-se anúncios de explicadores especializados, consultam-se fontes autorizadas quanto a programas e horários de ensino de maior confiança e eficiência, tudo para facilitar a criança e o adolescente nos domínios do aprendizado. Rios de dinheiro são gastos com a instrução dos filhos.

            Amanhã, eles estarão bem situados na vida. Serão autênticos representantes da Cultura. Exercerão as mais variadas funções nos múltiplos setores das atividades humanas. Falarão línguas. Escreverão com raro brilhantismo. Discursarão com facilidade e felicidade. Conceberão coisas impressionantes. Farão planejamentos maravilhosos. Formularão programas ousados. Terão seus nomes em evidência na imprensa. Ocuparão com frequência os microfones. Ver-se-ão procurados e preferidos pelos lançadores de cartazes, como “homem do dia” ou “figura do momento”.

            O público terá conhecimento de suas andanças, de suas entrevistas, de suas palavras, de suas decisões. São os homens de hoje aquelas crianças de ontem. Estudaram. Aprenderam e subiram. Guindaram-se a altas posições. Galgaram postos representativos. Fizeram-se porta-vozes de suas classes. Tornaram-se autoridades na ordem de assuntos que dominam. Temos, enfim, as grandes capacidades: técnicos, especialistas, doutores e publicistas, cultores das Armas, Ciências, Letras e Artes.

            Consistirá, porém, apenas nisto o preparo para a vida? E o objetivo de ser bom? e o ideal de tornar-se melhor? e a obtenção do grande tesouro da Educação?

            Onde a formação do caráter, a purificação do íntimo, a dignificação do sentimento, a iluminação do entendimento, o acrisolamento da consciência, o aperfeiçoamento da mente, a sublimação de tudo quanto é do Espírito?

            Geralmente os pais não pensam nisto. Bem poucos são os que olham este segundo lado da questão, enquanto quase todos por pouco não ficam alucinados de preocupações pelos resultados da outra parte.

            É que eles apenas situam as coisas no terreno das temporalidades. A seu ver, tudo se reduz a uma questão de dinheiro no bolso. Tendo este, o mais virá como consequência inevitável.

            No entanto, assim não é, nunca foi e jamais poderá ser. Já devemos ter o necessário amadurecimento para compreender que os destinos do Homem e do Mundo são intimamente entrelaçados nos meandros da Cultura e da Educação.

            Preparemos, pois, nossos filhos não só para viver bem, mas, sobretudo, para bem viver. Tanto quanto a Inteligência, o Coração também precisa de alimentos e elementos para sustentar-se e sustentar outros dentro da Vida.

            A Terra só será realmente um planeta feliz quando seus filhos, além de intelectualizados, forem verdadeiramente bons.

Preparo para a Vida
Alberto Nogueira da Gama

Reformador (FEB) Setembro 1970

Nenhum comentário:

Postar um comentário