Translate

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Posta Retante -9


Posta Restante - 9a
por Sólon Rodrigues
Reformador (FEB) Julho 1972

            P. - Por que há tão poucos médiuns psicógrafos, no Brasil, em contraposição à
abundância de médiuns psicofônicos ou de incorporação?

            R. - Embora a excelência indiscutível da psicografia para estudos de questões
pertinentes à Espiritualidade, o fenômeno mediúnico nas reuniões espíritas objetiva a
reeducação afetiva da criatura.
            Para a educação, o quadro vivo é mais indutivo.
            Um problema, uma questão, uma narrativa em torno de lutas e realizações,
quando expostos à viva voz pelos seus protagonistas, impulsionados pelo colorido emotivo do expositor, penetram mais profundamente na alma dos que ouvem.
            A psicofonia surge, assim, no Brasil, por precioso fator na formação do caráter.
            A reforma íntima é mais dinâmica.
            Poderemos permanecer intocáveis nas fibras interiores, frios até, diante de uma página escrita, enquanto não desabrochar em nós mesmos a sensibilidade. Mas, conseguiremos interiorizar noções amplas, quando elas nos toquem os sentimentos.
            Estamos, pois, diante de um processo educativo.

            A psicofonia incorporação multiplica-se, dessa forma, como um socorro divino, sem que estejamos dispensados de consultar, estudar, ler e reler as obras psicografadas que nos trazem experiências mais amplas e que nos fazem dar um passo além de nossas limitações espirituais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário