Translate

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Julgamento e Amor


Julgamento e Amor

Meu amigo, o julgamento
É assunto delicado,
Por isto Jesus nos pede
Tenhamos nele cuidado!

Julgar desta ou doutra forma
Vizinho, amigo ou parente,
Pode, em verdade, mostrar
O nosso lado doente.

Todos, pois, necessitamos
De indulgência no caminho,
A fim de que venham, sim,
Aqueles que dêem carinho.

No caso da pecadora
Apedrejada na praça,
Jesus Cristo evidenciava
Toda impiedade que grassa.

Na fieira do passado
Deixamos faltas demais,
Que agora surgem a tona
Provocando muitos ais!..

Como julgar a quem cai
Sem nenhuma compaixão,
Se nossa caridade é coberta
De fel, de lodo e ilusão?

Tendo o amor por sal da vida,
Muito iremos nós lucrar.
Nossa voz, nossos conceitos
Serão estrela a brilhar.

O vão orgulho e a soberba
Como a ignorância e a vaidade
São nódoas tristes mostrando
As nódoas da leviandade.

Tenhamos condescendência,
Entendendo o companheiro.
E Jesus fará do nosso
Coração, grande celeiro.

Condenar pessoas, coisas,
Aqui, alhures e além,
Cometendo as mesmas faltas
É falsidade também.

 Usemos  contra o juízo
 Precipitado, o amor,
A fim de que prossigamos
Transformando espinho em flor.

Agradecendo o momento
Que surge na reunião
Quero também lhes trazer
Minha colaboração.

Adeus! Estou indo agora
O falso juízo é praga,
Não se esqueçam de vibrar
Pelo irmão Belmiro Braga.

Boa noite! Realizações
Na estrada cheia de luz;
E que marchem confiantes,
Nos ensinos de Jesus!

Belmiro Braga por Newton Boechat
Do livro 
“Como no Caminho de Emmaús - a mediunidade inspirada de Newton Boecht”    
(Ed. Lachatre 1ª Ed 2014)


Nenhum comentário:

Postar um comentário